Informações do site 

Acesso rápido 

Pagamentos 

Contato 

  • Vidaadentro
  • Vidaadentro
  • Camila Camargo VidaAdentro
  • Camila Camargo

VidaAdentro trás para os apaixonados do scrapbook um olhar exclusivo e original com informações do que acontece no Brasil e no mundo. Conheça também nossos produtos:

- Coleção de papéis VidaAdentro para recordar com amor e consumir com responsabilidade social.

- Viagem internacional exclusiva e cheia de surpresas para quem é louco por scrapbook.

Segunda a Sexta 09hs ás 17hs

​Info@vidaadentro.com

55+1199177-6627

VidaAdentro/São Paulo - SP

© 2019 Por Camila Camargo - Vidaadentro 

O que é Scrapook?

O Scrap é muito popular nos Estados Unidos e em muitos lugares pelo mundo... Algumas pessoas ainda não conhecem e nem sabem o que é Scrapbook: o Livro de recortes. Gosto de chamar de Arte de Recordar!

Vamos explicar melhor o que é isso. A palavra "Scrapbook", vem do inglês (Scrap - recortes, fragmentos, refugo, sobras,etc...Book: livro ou até mesmo álbum), significando álbum de recortes. O termo scrapbook surgiu com a ideia de se colecionar restos de papéis coloridos e brilhantes, como embalagens e cartões em álbum. A diferença entre a origem do scrapbook, como costume de se colecionar papéis em relação ao termo usado na atualidade, é o fato de que, desde que inventaram a câmera fotográfica, nas últimas décadas do século XIX, acrescentou-se ao scrapbook a combinação de fotos. Assim evoluiu para o que é hoje conhecido como a arte de juntar fotos, objetos vinculados à imagem, textos sobre as fotos, criando, enfim, um delicado registro de memórias, de momentos especiais com um toque decorativo.

Pesquisas mostram que a arte do scrapbook começou há muitos séculos, na Europa, especialmente na Inglaterra e Alemanha, onde registravam os fatos através de diários, jornais e livros. Registros mostram que havia um tipo de álbum chamado Commonplace book (livro comum) que as pessoas dividiam, escrevendo seus poemas e anotações, tudo, claro, feito a mão.

Na Inglaterra do século XIX, a Rainha Vitória deixava o seu Scrapbook exposto no palácio real.

Nos Estados Unidos, a arte de recordar chegou a mais de cem anos, desenvolvendo-se bastante na região das Montanhas do Oeste da América, em Salt Lake City, Utah, onde se encontra a base da religião Mormom.

Pessoas conhecidas, como Thomas Jefferson, o terceiro presidente dos Estados Unidos, o filósofo Mark Twain, além do pai da arte pop, Andy Warhol, dedicaram um bom tempo de suas vidas fazendo os seus scrapbooks, cada um com seu estilo, depositando suas mais preciosas recordações.

Os japoneses, que têm a fama de ser o povo que mais tira fotos do mundo, também têm a sua própria maneira de confeccionar os seus scrapbooks, usando, além das milhares de fotos, elementos de sua cultura milenar, como as dobraduras de papel {origami}, papéis coloridos, poemas e diversos outros materiais, tudo maravilhosamente acompanhado de seus ideogramas, o que deixa os projetos com um beleza única.

O scrapbooking (como é difundido) chegou ao Brasil há um pouco mais de 15 anos e já conquistou seu público. Empresas especializadas fabricam seus próprios papéis (livres de ácido), ferramentas e  embelezamentos para álbuns e páginas. Hoje no Brasil podemos afirmar que temos um mercado promissor em franca expansão.

O scrapbooking está se desenvolvendo como uma arte expressiva e criativa, não de apenas guardar fotos, mas de preservar momentos importantes, registrados numa foto ou em elementos que representem um evento especial, que não se estragará com o tempo, graças aos vários produtos específicos que o mercado de scrapbooking vem desenvolvendo.

Afinal, o mais importante é guardar com carinho os melhores momentos de nossas vidas da melhor maneira possível, mantendo um belo álbum, uma página ou num “project life” estas histórias, para que as gerações futuras possam revivê-las e resgatar da vida o que realmente vale a pena: momentos felizes em que fomos simplesmente humanos!

Vamos recordar?

​​

Camila Camargo

Vidaadentro

Vamos Scrapear?

1/2